A Escola Profissional Profitecla realizou, na quinta-feira, na Pousada de Viseu, um evento de parceiros, que contou com um workshop de sushi e de gin, abrilhantado pelo grupo coral da Associação de Solidariedade Social dos Professores.

O objectivo do evento, segundo Maria Gaspar, directora do pólo de Viseu, foi fazer “um agradecimento às entidades locais com as quais estabelecemos parcerias”, destacando entre os parceiros o Grupo Visabeira, o Museu Nacional Grão Vasco, o Instituto Politécnico de Viseu (IPV) e as várias unidades hoteleiras e de restauração da cidade, que são também receptores dos alunos da escola profissional, “nos estágios e na empregabilidade”.

Marcaram presença Cristina Brasete, vereadora da Educação, Juventude e Desporto da Câmara de Viseu, Maria José Coelho, vereadora da Acção Social da Câmara de Mangualde, Paula Cardoso, directora do Museu Nacional Grão Vasco, José Ernesto, almoxarife da Confraria de Saberes e Sabores da Beira, “Grão Vasco”, e Joaquim Antunes e Cristina Barroco, professor coordenador e directora da licenciatura em Turismo da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu do IPV.

Para Maria Gaspar, “a prova de que o nosso trabalho está a ser bem feito é que temos tido solicitações para os nossos alunos de vários pontos do país e apresentamos uma taxa de empregabilidade de cerca de 80%”, reforçando que os cursos ministrados em Viseu, Turismo e Restauração, “são necessários para a região, onde o turismo caminha a passos largos”.

Salientando a importância do evento, pelo estreitar de laços da escola com a comunidade, que acolhe há 29 anos os alunos da Profitecla, a directora evidencia que “não podemos ter cursos profissionais fechados dentro de si, nenhuma escola deverá ter e muito menos uma escola profissional”.

Durante o evento, foi orientado um workshop de gin, pelo empresário Paulo Pereira, que viu em 2016 o seu projecto “Amicis” ser aprovado no programa televisivo “Shark Tank”, estando agora essa marca de gin à venda em todo o país, e ainda um workshop de sushi, ministrado por um restaurante especializado da cidade. Os alunos de restauração da Profitecla prestaram serviço de apoio em ambos os workshops, tendo os de turismo desempenhado funções de organização de eventos, recepção e acolhimento dos convidados.

Pedro Castro, director pedagógico dos sete pólos nacionais da Profitecla (Barcelos, Braga, Guimarães, Coimbra, Lisboa, Porto e Viseu), realçou que “cada vez mais esta relação entre as escolas profissionais e os sectores onde nós temos os cursos é imperiosa”.

Por sua vez, António Ruão, administrador da Profitecla, declarou que “no projecto educativo desenhado pela escola ficou definido que um dos vectores principais era a relação com a comunidade. Termos os nossos alunos numa relação íntima e estreita com a actividade que vão desenvolver é muito importante na sua prestação e no seu futuro”, concluiu.

In Diário de Viseu

Relacionados

Restaurante/Bar
RESTAURANTE/BAR NA PROFITECLA VISEU
Open Day na Profitecla Viseu
OPEN DAY NA PROFITECLA VISEU
PROFITECLA VISEU ABRE CANDIDATURAS